top of page
  • Foto do escritorEditor

‘This Is Pablo Escobar’ chegou como um convite a ouvir e dançar!



Celso Nery

Ganhar o reconhecimento e respeito do público é o objetivo de todo artista. Ter o trabalho bem aceito faz parte desta estratégia. Por isso, verificar que o trabalho musical no Spotify, um dos streamings de músicas mais populares da internet está sendo bastante acessado, tem sido motivo de satisfação para o DJ Pablo Escobar. Lançado no início de novembro, o álbum ‘This Is Pablo Escobar’ contabilizava mais de 60 mil plays em menos de 20 dias. Contendo 22 faixas, o álbum conta com os lados A e B, onde o artista expõe sua diversidade musical. “Nesse álbum eu juntei várias faixas de autoria juntamente a algumas colaborações com outros artistas como Emote, Kojak, e Walf. São 22 faixas únicas e bem variadas. O álbum é de música eletrônica, porém sem apego a subgênero. Tem tech house, slap house, techno, brazilian bass, future rave, faixas completamente instrumentais, alguns sons mais undergrounds e muito mais”, disse o artista.


Conforme o músico, o álbum contém histórias do seu passado em algumas das letras. “Falo sobre relacionamento, sobre paixão, divago sobre fantasia e ficção, e claro, muita música feita só pra animar as pistas, onde separei as tracks mais comerciais no lado A do álbum, com músicas bem agitadas como a Extremis, ou cheias como a The Realm, porém também mostro meu lado underground com o Lado B inteiro do álbum”, pontua.


O DJ conversou com a Revista Portal e reconheceu a boa receptividade ao álbum que leva seu nome. “Eu diria que estou tendo um bom começo. Afinal, com tanta música saindo diariamente, um artista iniciante de Mato Grosso tendo este nível de aceitação é no mínimo curioso”, assinala, acrescentando que já vem trabalhando para mostrar seu trabalho ao público há algum tempo. “Boa parte do meu público me conhece do meu canal no YouTube” inclusive na pandemia que foi quando criei a Black Valley, um festival de música eletrônica com formato digital. “Foi lá que a maior parte das pessoas que me escutam no Spotify me conheceram”, acrescentou.


O festival de música eletrônica nasceu durante a pandemia e foi resultado da comemoração de aniversário de Escobar. “Eu queria fazer uma festa, mas no meio da pandemia não tinha como. Então decidi comemorar em uma festa digital, mas me surpreendi com o número de visualizações, e decidi repetir a dose no ano seguinte. E acabou virando um evento anual”, reforça o DJ, observando que este momento também serve como um termômetro para sua carreira. “Consigo testar minhas músicas com a interação das pessoas durante o evento”.

“Inclusive, criei uma meta, afinal é meu primeiro lançamento a passar a marca das 10 mil visualizações no Spotify. Então pra comemorar e ao mesmo tempo agradecer e incentivar quem gostou e quer que mais músicas autorais sejam lançadas, estou terminando outro álbum para quando este bater 100 mil Plays eu lançar mais um no embalo”, promete.



Um pouco de Pablo Escobar


Filho de Denis Escobar e Diana José da Fonseca, o músico foi batizado como Pablo Escobar em uma homenagem que o pai fez quando o filho nasceu. Fã da banda Legião Urbana, Denis revelou que ouvia a música Faroeste Caboclo quando o viu pela primeira vez no hospital. Mas o nome já causou dor de cabeça ao músico. “O meu antigo Instagram com pouco mais de 3 mil seguidores foi banido, além de muitas contas que criei depois, até descobrir que o problema era um erro de algoritmo que bania meu nome”, revelou, reforçando que o nome Pablo Escobar é de batismo. O músico teve de recorrer à justiça para conseguir o direito de uso ao próprio nome em uma conta na rede social. “E agora estou na luta para voltar a ter os números de antes”.


Com influência musical de berço, literalmente, Pablo foi conhecendo gêneros musicais e descobriu a música eletrônica, tendo se tornado DJ aos 15 anos e se profissionalizado dois anos depois. Mas, no início, as primeiras seleções musicais com transições feitas no computador foram para animar reuniões familiares a pedido do pai. “Não demorou muito, até comprar um equipamento melhor pra tocar e começar a fazer os eventos dos amigos também”. Como o interesse das pessoas aumentou, Escobar começou a investir em equipamentos e a aperfeiçoar suas técnicas.


Natural de Sinop, Pablo Escobar realiza eventos em várias cidades mato-grossenses. Atualmente mora em Sorriso e faz parte da equipe do Musical In Concert. O DJ está com a agenda cheia de eventos particulares. “Como a maior parte dos locais de eventos abertos daqui são mais voltados para o sertanejo e para o funk, eu acabo tocando minhas músicas nesses eventos privados. Porém, já estou em contato com uma galera de Santa Catarina e São Paulo, onde o mercado para música eletrônica é um pouco mais quente”, comentou o artista, comentando que tem projetos grandes nessas regiões. “Não posso falar muito sobre isso agora. Porém tem muita coisa boa vindo por ai”, antecipa.



O Artista Pablo Escobar convida as pessoas a acessarem seu canal do Youtube (www.youtube.com/Pabloescobarbrazil) e suas redes sociais (@PabloEscobarBrazil) e conhecerem um pouco do seu trabalho. “E queria deixar uma mensagem para o leitor que como eu é um eterno sonhador: Não abra mão dos seus sonhos. Hoje, graças a Deus e à minha teimosia, eu vivo apenas de música, realizando meu sonho! Não desistam por nada, mesmo que pareça que a coisa tá desandando e que não é pra ser. Se é seu sonho, e você tiver foco, e claro, um certo grau de teimosia e persistência misturados, uma hora a coisa toda acontece”, destaca.





Leia a última edição completa da Revista Portal


Comentários


bottom of page