Tapurah: há 33 anos se destacando na economia de Mato Grosso


Por Maryuska Pavão Terra de pessoas acolhedoras, trabalhadoras e que sabem da importância que é trabalhar em comunidade para que a cidade se desenvolva economicamente e consequentemente abra caminhos de oportunidades para todos aqueles que abraçam Tapurah como sua casa.



Há 33 anos essa pequena cidade mostra o quanto é importante no setor econômico para a região do médio norte de Mato Grosso. Contanto com quase 15 mil habitantes, o agronegócio é o setor em franca expansão e nos últimos anos, no entanto o Município investiu na alta tecnologia para a produção de proteína animal, se tornando em 2016 a Capital da Suinocultura. Tapurah é a 6ª principal cidade brasileira na produção de suínos e segue em crescimento.


São cerca de 700 mil leitões em fase de desmane e mais de 850 mil suínos em fase de engorda produzidos por ciclo. São produtores independentes e integrados que fomentam a economia da Região e garantem os elevados índices do setor no município. O título de Capital da Suinocultura também rendeu uma das maiores festas gastronômicas, considerado o segundo maior evento de carne suína do Brasil, a Festa do Leitão no Rolete é promovida pela APAE. Na última edição em 2019 foram assados 150 leitões, além de proporcionar muitas atrações musicais e muita diversão para os tapuraenses e visitantes.


A agricultura de grãos como soja e milho também é uma das culturas que garante bons resultados econômicos para Tapurah, além da produção de arroz, algodão e a pecuária e aves. A cidade se destaca como uma das regiões que mais cresce fora do eixo da BR-163, com saídas diretas para sete municípios, como Lucas do Rio Verde, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Nova Maringá, Brasnorte, São José do Rio Claro e Nova Mutum, a pavimentação de algumas dessas vertentes já programadas para 2021, contribuirá ainda mais para o escoamento dos grãos e dos suínos.


A riqueza produzida nas lavouras pode ser vista na cidade por meio da infraestrutura existente. Com um Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) em 0,714, conforme o IBGE, a área urbana da cidade é um colírio à parte aos olhos. Limpa, organizada, bem cuidada e toda pavimentada, para quem circula pela cidade sente a tranquilidade do interior, com belas ruas e praças, mas também a vibração dos grandes centros econômicos com suas construções imponentes como a Prefeitura, escolas e postos de saúde. O comércio segue o mesmo ritmo, belissimas fachadas e grandes prédios que atraem aqueles que passam pela cidade.


Para garantir essa pujança, a atual administração pública, comandada pelo prefeito Carlos Capeletti tem trabalhado para reduzir os custos da máquina pública e impostos cobrados como o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) e uma revisão no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).


Desde janeiro estamos trabalhando para desinchar a máquina pública e estamos revisando e reduzindo grande parte dos impostos municipais que estavam muito elevados, com o pouco que fizemos conseguimos uma economia de R$ 6 milhões em apenas cinco meses. E nosso objetivo é ter serviço de qualidade com o menor custo, para assim não sacrificar a população com impostos elevados”.

Explicou o gestor.




Capeletti acredita que para manter o crescimento e o interesse de novos investidores é necessário trabalhar no setor imobiliário e aumentar as opções de moradia. “Estamos realizando estudos para incentivar esse setor e assim fomentar o mercado imobiliário, queremos elaborar projetos que deem oportunidades para aqueles que estão chegando no município para que tenham opções de moradia. Hoje esse déficit acaba prejudicando a vinda de novas empresas, de mão de obra, e automaticamente na geração de novos empregos. Por isso, estamos buscando alternativas e incentivos bancários e de investidores para que possamos melhorar ainda mais e garantir o crescimento”, afirmou.


EDUCAÇÃO

No setor da educação, o município hoje conta com cerca de 1.700 crianças em período escolar. São seis escolas atendendo a educação infantil e ensino fundamental, as unidades são bem estruturadas, modernas, com equipamentos tecnológicos, quadras poliesportivas cobertas e uma equipe de 242 profissionais que atua na educação municipal. A pasta tem ainda um reconhecimento pela qualidade da merenda escolar em todo o Estado.

Durante a pandemia do Covid-19, Tapurah foi a primeira cidade de Mato Grosso a retornar às aulas de forma hibrida, sendo uma semana na escola e outra com atividades remotas tudo com a participação e aval da comunidade. Com um minucioso planejamento e organização a pasta elaborou protocolos para cada segmento, preparação das escolas, orientação das equipes e das crianças e acompanhamento direto junto da Secretaria de Saúde.


SAÚDE

No setor da saúde, a cidade conta com cinco Unidades de Saúde da Família (USF) e um Hospital Municipal, que atualmente funciona semelhando a um hospital geral. O objetivo da atual gestão é transformar o local em um centro de atendimento com várias especialidades e construir um novo hospital, mais moderno e com toda a qualidade necessária para um bom atendimento.


Nesse ano estão sendo investidos mais de R$ 100 mil para a realização de cirurgias eletivas, junto ao Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires, para que a fila de espera seja zerada. Tapurah recebeu também uma doação da cooperativa Sicredi Ouro Verde MT, como apoio no combate ao novo Coronavírus (Covid-19).


ASSISTÊNCIA SOCIAL

Os primeiros desafios da atual administração na Assistência Social, era encaminhar os moradores de rua que estavam nas áreas públicas da cidade. A primeira-dama e secretária da pasta, Talita Nassiger Capeletti, fala do trabalho em ajudar essas pessoas que muitas vezes não querem sair das ruas. “Conseguimos tirá-los da área pública e os realocamos. Estamos trabalhando para que essas pessoas consigam se estabelecer e sejam inseridas no mercado de trabalho. Nosso objetivo é que elas vivam com mais dignidade” afirma a secretária.


Outro projeto desenvolvido pela pasta é a distribuição de cestas de frutas, em parceria com os produtores da Agricultura Familiar por intermédio da Cooperativa de Desenvolvimento Agroindustrial de Tapurah (Coait), são cerca de 250 a 300 cestas distribuídas por semana e que contribui diretamente na alimentação de famílias carentes.


Trabalho, perseverança, otimismo e apoio da comunidade são pontos que fortalecem o desenvolvimento de Tapurah. Planejamento, organização e otimização da máquina pública são o foco da gestão do prefeito Carlos Capeletti, de forma visionária quer deixar uma Tapurah ainda mais em foco no estado de Mato Grosso.



"Somos uma cidade de muito potencial, há muito o que ser feito, mas de forma inteligente podemos construir uma Tapurah ainda mais forte economicamente e assim garantir para o futuro dos nossos filhos o orgulho e o caminho a ser seguido para que o crescimento faça parte de toda essa gente que aqui mora e que aqui escolheu para morar, são apenas 33 anos, uma cidade jovem com muito a crescer”

finalizou.


Quer receber notícias como essa no seu celular? Click aqui e entre no grupo do WhatsApp .


Leia a última edição completa da Revista Portal