• Editor

Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente alerta para início do vazio sanitário nesta terça-feira

De 15 de junho a 15 de setembro fica proibida a presença de plantas vivas da soja na lavoura

Ascom

O período de vazio sanitário teve início nesta terça-feira (15) em todo o Estado de Mato Grosso. A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Lucas do Rio Verde alerta os produtores rurais do município, já que até 15 de setembro está proibida a presença de plantas vivas de soja nas lavouras.


A medida de implantação do vazio sanitário está prevista na Instrução Normativa Conjunta SEDEC/INDEA-MT nº 001/2021 e tem como objetivo reduzir a sobrevivência do fungo causador da ferrugem asiática no período de entressafra, atrasando a ocorrência da doença na safra seguinte.


Segundo Governo do Estado, o vazio sanitário da soja, que é a principal medida fitossanitária na prevenção da ferrugem asiática da soja, foi estabelecido em Mato Grosso há 15 anos. A fiscalização das propriedades fica por conta do Indea.


“O vazio sanitário tem como principal objetivo reduzir a possibilidade de sobrevivência da doença que mais prejudica a soja, que é a ferrugem asiática. É interessante que os produtores cuidem disso, pois muitas plantas acabam brotando ao redor dos armazéns. Se vir qualquer pé de soja nesse período precisa ser feita a retirada”, explicou a secretária de Agricultura e Meio Ambiente, Suzana Romancini.


Denúncia


Denúncias sobre o descumprimento do vazio sanitário podem ser feitas pelo telefone da Ouvidoria do Indea no 0800 647 9990, por meio Ouvidoria Geral do Estado pelo site http://www.ouvidoria.mt.gov.br/falecidadao ou ainda nas unidades locais do Indea-MT. Os canais também podem ser usados para tirar dúvidas e fazer solicitações.







Quer receber notícias como essa no seu celular? Click aqui e entre no grupo do WhatsApp .


Leia a última edição completa da Revista Portal