Prefeito de Lucas do Rio Verde destacaagilidade do Governo para construçãoda 1ª ferrovia estadual

Segundo o gestor municipal, a decisão do governador Mauro Mendes em criar uma Lei Estadual para autorizar a rodovia foi muito eficiente


Secom

O prefeito de Lucas do Rio Verde, Miguel Vaz, destacou a agilidade do Governo de Mato Grosso para a construção da primeira ferrovia estadual. Segundo o gestor municipal, a decisão do governador Mauro Mendes em criar uma Lei Estadual para autorizar a rodovia foi muito eficiente.


“O governador tomou uma decisão muito eficiente. Com base numa lei Federal, foi criada uma Estadual para autorizar a rodovia. A ação dos deputados também foi fundamental para soltar esse investimento. Normalmente é mais demorado, mas o Estado chamando para si a responsabilidade ganhou uma agilidade muito eficiente cumprindo todos os prazos legais em tempo recorde. Foi um ganho muito grande para o Estado de Mato Grosso e país. É um grande feito e servirá de exemplo para outros Estados para tomar a mesma decisão”, ressaltou o prefeito para o site Só Notícias, nesta quarta-feira (15.09).


Miguel Vaz destacou a expectativa de geração de empregos, renda e competitividade de mais investimentos para toda a região com o novo modal.


“Não será só o setor de grãos que será beneficiado, pois o trem transportará combustível, madeira, carne, entre outros produtos. Vai levar nossa produção de pipoca, feijões, que vão para exportação. Além disso, poderemos ter retorno dos fertilizantes, sementes, mercadores para o atacado, linha branca de eletrodomésticos. É uma gama de oportunidades que será gerada. Por isso, temos que abrir as portas, preparar o município para receber todos esses investimentos”, afirmou ele.


O governador Mauro Mendes assina na próxima segunda-feira (20.09) o contrato para início da construção da ferrovia estadual, de Rondonópolis a Cuiabá e de Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde.


A ferrovia

A assinatura do contrato autoriza a empresa a iniciar a construção de 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).


O projeto prevê investimento de R$ 11,2 bilhões para a implantação da ferrovia estadual. A partir do início das obras, a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager) ficará responsável pela fiscalização do andamento. Estudos realizados pela Rumo Logística indicam que mais de 230 mil empregos serão gerados durante os anos de construção da ferrovia.


A previsão é de que o trecho entre Rondonópolis e Cuiabá estará concluído e em funcionamento no ano de 2025; enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.


Uma vez implantada, a Rumo Logística fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada pela empresa vencedora com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado.



Quer receber notícias como essa no seu celular? Click aqui e entre no grupo do WhatsApp .


Leia a última edição completa da Revista Portal