• Editor

Movimento Pró 3 Ferrovias será lançado em Lucas do Rio Verde nesta sexta-feira (25)

A ideia do movimento é unificar a luta e tornar realidade o entroncamento ferroviário

Ascom

Uma das dificuldades encontradas pelos produtores no escoamento da safra é a logística. Atualmente, o transporte dos grãos, em sua maioria, é feito pelas estradas brasileiras. A esperança para mudar essa realidade está no entroncamento ferroviário em Lucas do Rio Verde. Para acompanhar esse processo, será lançado, nesta sexta-feira(25), o movimento Pró 3 Ferrovia, com apoio da Prefeitura.


O encontro contará com a presença do coordenador do movimento e economista, Vicente Vuolo. Podem participar produtores, empresários e público em geral, às 19h, no auditório da Câmara de Vereadores.


Além da Prefeitura de Lucas do Rio Verde, o movimento tem apoio da Câmara de Vereadores, Rotary Club, Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja), Sindicato Rural, Associação Comercial e Empresarial (Acilve), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).


São três ferrovias que terão o encontro em Lucas do Rio Verde. A primeira delas é a extensão da Ferrovia Senador Vicente Vuolo (Ferronorte), que atualmente liga o Porto de Santos a Rondonópolis. O novo trecho deve seguir até Cuiabá e Lucas do Rio Verde.


A segunda, a Ferrogrão, sairá de Lucas do Rio Verde, passando por Sorriso, Sinop até o Porto de Meritituba, no Rio Tapajós.


Já a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico) ligará Água Boa, passando por Lucas do Rio Verde, ao município de Mara Rosa (GO), onde está a Norte-Sul.


A ideia do movimento é unificar a luta e tornar realidade o entroncamento ferroviário. “Isso é muito importante para que haja concorrência, barateamento no frete e, assim, melhoria na qualidade de serviço para todos os produtores da região”, destacou Vicente Vuolo.



Quer receber notícias como essa no seu celular? Click aqui e entre no grupo do WhatsApp .


Leia a última edição completa da Revista Portal