top of page
  • Foto do escritorEditor

Lucas do Rio Verde debate gestão ambiental com o Estado

A retomada do Projeto Lucas do Rio Verde Legal esteve entre os assuntos do encontro



Ascom

A equipe da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Lucas do Rio Verde, recebeu, na tarde desta segunda-feira (31), a secretária adjunta de Gestão Ambiental de Mato Grosso, Luciane Bertinatto. O objetivo foi debater sobre ações ambientais e retomada de projetos. Estiveram presentes no encontro o prefeito em exercício, Marcio Pandolfi e a procuradora municipal, Derlise Marchiori.


Como secretária da pasta municipal em gestões anteriores, Luciane coordenou e desenvolveu projetos importantes, como a descentralização de licenciamento ambiental de empreendimentos, e o de maior visibilidade no município, o Lucas do Rio Verde Legal, que se tornou referência para o país.


A secretária adjunta da Sema informou que pretende dar continuidade a grandes projetos em parceria com as secretarias dos municípios mato-grossenses nas linhas de atuação necessárias, como nas campanhas de conscientização de limpeza urbana, saneamento com atenção especial à separação do lixo reciclável e destinação correta dos resíduos, regularização de empreendimentos passíveis de licenciamento ambiental urbanos e rurais, auxílio aos proprietários na regularização de seus imóveis rurais, notificações, entre outros.


O secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Lucas do Rio Verde, Paulo Nunes, viu com bons olhos a visita da adjunta da Sema. “Temos certeza que estamos construindo uma Lucas do Rio Verde ainda melhor, pensando no futuro e na melhor maneira de preservar, cuidar e amar o meio ambiente. Tenho uma equipe que trabalha fortemente na regularização dando continuidade a tantos projetos. Estamos gradativamente retomando discussões de ações que incentivam a sociedade a participar mais das atividades do poder público, tornando Lucas do Rio Verde um lugar ainda melhor de se viver”, explica.


Alguns dos assuntos abordados foram os ajustes finais para regularização definitiva do Cetas - Centro de Triagem de Animais Silvestres, que é um projeto do Estado de Mato Grosso, em parceria com o Município e entidades. A passos largos, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Cidade informou que o processo já está na parte documental para desmembramento do imóvel do Cetas para que o processo possa ser finalizado.


Também foi pauta a regularização jurídica e documental do Parque Municipal do Córrego Lucas para garantir o cadastro do parque a fim de receber créditos de compensações fiscais do Estado.


A retomada do Projeto Lucas do Rio Verde Legal esteve entre os assuntos, por ser um projeto pioneiro e inovador, e tinha por objetivo, resumidamente, levantar os passivos ambientais dentro das propriedades rurais do município luverdense com o intuito de recuperá-los em conformidade com o Código Florestal. O projeto foi finalizado e o produtor teve ciência daquilo que deveria ser reflorestado e firmado acordos para que isso ocorresse. A nova proposta é retomar o projeto para verificar se há novos passivos ambientais e se aqueles anteriores foram totalmente sanados.


A secretária adjunta do Estado pontuou estratégias na destinação final dos resíduos da construção civil, já que a gestão de resíduos sólidos representa um gargalo em diversos municípios do país. Lucas do Rio Verde se destaca na gestão de resíduos orgânicos e recicláveis, mas ainda enfrenta alguns obstáculos na cadeia de resíduos de construção civil – RCC.


Lucas do Rio Verde possui crescimento acelerado, com centenas de obras ocorrendo simultaneamente com grande geração de materiais de descarte. Dessa forma, foram discutidas algumas estratégias na gestão destes resíduos.


“O Município tem projetos grandes e que podem ser reajustados para serem executados da melhor forma, ajustar para que possamos conduzir os recursos para os projetos. Temos em Lucas uma população participativa, que abraça as causas relacionadas ao meio ambiente, e temos grandes parceiros para executar os projetos”, pontua Luciane Bertinatto.


Por último, mas não menos importante, as Unidades de Conservação localizadas dentro do perímetro urbano do município. Lucas do Rio Verde possui um importante remanescente florestal na região central do município e, durante o encontro, foram discutidas estratégias importantes para a manutenção das Unidades de Conservação e os benefícios ofertados pela área vegetada para a população luverdense. Destaca-se a possibilidade de novos estudos de flora e fauna local, pressões antrópicas, em suma, um estudo socioambiental

Leia a última edição completa da Revista Portal


Comments


bottom of page