top of page
  • Foto do escritorEditor

Lucas 35 anos: A união das pessoas faz diferença, observa Roberto Petri

Atualizado: 3 de ago. de 2023



Celso Nery


A vocação agrícola de Lucas do Rio Verde tem atraído profissionais que se destacam em suas áreas de atuação. Afinal de contas, os desafios para manter o município entre os principais produtores de grãos e plumas de algodão passa, necessariamente, pelo desenvolvimento de pesquisas e gerenciamento de ações que dão suporte ao segmento produtivo. E isso tem ocorrido ao longo dos 35 anos de emancipação do município, principalmente na fase mais recente, quando o setor produtivo passou a viver dias de maior prosperidade.


Um desses profissionais que viram em Lucas do Rio Verde a possibilidade de crescer profissionalmente é Roberto Petri. Gaúcho, natural de Colorado, ele estudou agronomia e, após a graduação em 2002, decidiu vir pra Mato Grosso, atuando primeiro em Primavera do Leste e depois, em 2006, na capital da agroindústria. Petri trabalhou com insumos agrícolas e, como tinha MBA em gestão de empresas, entrou pra Agro Baggio. Ele assumiu a empresa localizada em Campo Novo do Parecis e depois veio para Lucas do Rio Verde, tornando-se responsável pela loja local e pela Express, em Tapurah. “São pouco mais de 6 anos de um trabalho realizado com muita responsabilidade e que, por ter conhecido bem a região, conhecia as pessoas, conhecia os clientes, os produtores, então tive certa facilidade”, avaliou. “Mas os desafios são grandes. A John Deere é uma marca que tem quase 200 anos ao redor do mundo e é líder de mercado em todos as áreas que a gente atua. Isso traz muito compromisso e desafios”.


Entre os maiores desafios locais está o de gerir uma empresa com 120 funcionários e um faturamento na casa de R$ 500 milhões alcançados em 2022. Manter a equipe sempre em busca da excelência, seja no atendimento ao cliente ou mesmo da prestação de serviços, é um desafio diário. “Mas é muito bom, eu gosto. Depois da minha graduação, eu fiz MBA e especializações sempre na área de gestão, na área administrativa. Eu sou um agrônomo, mas eu acabei migrando para esta área administrativa de gestão”, disse Roberto, lembrando que dos 21 anos de formação acadêmica, 17 foram dedicados a gestão de empresas.


Ao longo do período em que conhece e mora em Lucas do Rio Verde, Petri testemunhou uma evolução sensível em todos os sentidos, seja na área agrícola, em que a cidade conseguiu se destacar justamente a partir de meados dos anos 2000. Para o executivo, o desenvolvimento do município tem dois pontos a serem destacados: o primeiro é a liderança política e o segundo, a união da comunidade. “Lucas tem lideranças políticas bastante ativas e as pessoas mais unidas, talvez inspiradas pela colonização que formou a cidade, de pessoas mais humildes, mais sofridas, mas bastante unidas. Entendo que isso ajudou muito a cidade chegar aonde chegou”, opina.


O gestor da Agro Baggio observa que na esfera política Lucas do Rio Verde conta com um vice-governador, deputado, ministro da agricultura. “Lucas sempre foi muito forte em lideranças políticas que conseguem trazer investimentos, consegue trazer recursos. Somado a esta união do povo fez Lucas ter esse diferencial, se comparar com outras cidades”.


Para Roberto Petri, Lucas do Rio Verde é hoje referência em tecnologias, principalmente porque tem liderado discussões para elaborar um pacto na área tecnológica, que busca alavancar o conhecimento em vários eixos. O gestor observa que conectividade tem sido um diferencial no campo produtivo e que isso vai avançar muito em outros segmentos da comunidade. “A gente enxerga isso. Quando a John Deere vai lançar uma tecnologia nova, normalmente é em Lucas do Rio Verde, onde temos muitos clientes de Lucas do Rio Verde. Tem uma cultura de modernidade, de inovação, de investimento. Em Lucas realmente a cultura das pessoas é diferente”, analisa.


Além do crescimento profissional, Lucas do Rio Verde ainda reservou grandes alegrias pessoais para Roberto Petri. Foi no município que ele se casou com Letícia com quem tem dois filhos: Vicente e Martin. O executivo acredita que Lucas oferece muitas oportunidades a quem se dedica e busca realizar seus sonhos. Petri prevê um futuro promissor com a iminente chegada de ferrovias, diversificando ainda mais a economia regional. “O agro é infinito em suas possibilidades. Por mais que não seja de forma direta, mas tudo é relacionado ao agro, gira em torno. Eu entendo que nós vamos dar outros grandes saltos, como Lucas deu no passado”, explica, citando a chegada da BRF como um ponto chave para o boom vivido pelo município em meados dos anos 2000. “Junto com ela veio muita coisa. Eu acho que a questão das ferrovias vai dar outro salto grande. Lucas é uma terra de oportunidades”, resume.


“Parabenizar o município pelos 35 anos, parabenizar todos os munícipes, todas as lideranças do município que são hoje, já estiveram à frente do município, isso é muito importante. Lucas tem a mão dessas pessoas e é o que é por essas pessoas dedicarem o seu tempo, seu entendimento para isso, e a união do povo. Lucas do Rio Verde está de parabéns, 35 anos de muito sucesso”, finalizou Petri.



Comments


bottom of page