top of page
  • Foto do escritorEditor

IPVA 2024: GO, MT e MS oferecem desconto para pagamento à vista; DF não oferece abatimento



Os condutores que vivem em Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul que pagarem o IPVA de 2024 à vista terão desconto. Os sul-mato-grossenses que pagarem o tributo de uma só vez terão abatimento de 15%, de acordo com a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz/MS). 

De acordo com o Detran do Mato Grosso do Sul, o desconto será concedido apenas aos contribuintes que efetuarem o pagamento do IPVA até o dia 31 de janeiro. Os cidadãos também podem parcelar o valor em cinco vezes, entre janeiro e maio, mas sem direito a abatimento. Confira mais informações aqui

Ao Brasil 61, o consultor financeiro Jônatas Bueno diz que a escolha pelo pagamento à vista ou pelo parcelamento do IPVA vai depender da realidade financeira de cada família. 

"A maior parte dos brasileiros não têm qualquer tipo de reserva financeira. Nesses casos, vale a pena pensar se existe a possibilidade fazer um esforço nos primeiros meses do ano para quitar à vista. Se não existir, fica fora de cogitação pagar o IPVA à vista. Então, a pessoa deve parcelar na menor quantidade de vezes possível", orienta. 

O especialista recomenda o pagamento do tributo de uma vez só quando o condutor tiver poupança ou saldo naquele mês em que a cota única irá vencer. "É muito interessante que esse IPVA seja pago à vista, porque não existe nenhum investimento no mercado financeiro em que a pessoa consegue uma rentabilidade de 10%, 20%, 28% sobre um capital. Não adianta a pessoa pensar em deixar o dinheiro parado – para quem tem algum investimento ou reserva –  e parcelar, porque esse dinheiro que ela deixou de receber como desconto jamais vai ser recuperado, enquanto que se ela fizer um esforço, usar a reserva ou mesmo dentro das possibilidades do mês pagar à vista o IPVA, ela consegue nos meses posteriores usar o dinheiro que seria da parcela para outras coisas", explica. 

Mato Grosso

Em Mato Grosso, os contribuintes que participam do Programa Nota MT podem receber um desconto de R$ 100 ou 10% do valor do IPVA (limitado a R$ 700) – o que for mais benéfico. Essa redução é cumulativa com um desconto de 10% pelo pagamento à vista. 

Imagine uma motocicleta com imposto de R$ 156,41. Nesse caso, é mais vantajoso optar pelo desconto de R$ 100. Ao saldo de R$ 56,41 será aplicado o desconto de 10%, caso o contribuinte opte pelo pagamento em cota única, totalizando um IPVA de R$ 50,77. 

O prazo para assegurar o benefício pelo pagamento à vista é dilatado: vai até 29 de maio de 2024. A data também é o limite para a formalização do parcelamento e pagamento da primeira parcela. Segundo o governo estadual, é possível dividir o IPVA em oito parcelas. 

Para mais informações, acesse a página da Sefaz de Mato Grosso

Goiás

Em Goiás, o pagamento em cota única assegura desconto de 7%. Para isso, é preciso quitar o valor ainda em janeiro, no dia respectivo para cada número final de placa do veículo. Quem é cadastrado na Nota Fiscal Goiana pode receber até 10% de desconto no tributo. 

Já os veículos populares com potência de até mil cilindradas e motocicletas de até 125 cilindradas têm redução de 50% no IPVA se não tiverem cometido infração de trânsito no ano anterior e estiverem com o pagamento em dia. 

Proprietários de veículos com placas final 1 e 2 podem parcelar o IPVA em nove vezes. Os demais, em dez parcelas. De acordo com o governo do estado, a tabela Fipe, usada para checar o valor venal dos veículos usados, teve redução média de 2,78%, o que vai baratear o imposto. Saiba mais aqui

Distrito Federal

O DF é o único ente do Centro-Oeste que não vai conceder desconto para quem pagar o IPVA à vista. No entanto, os condutores poderão parcelar o pagamento em até seis vezes, entre fevereiro e julho do ano que vem. O dia de vencimento depende do número final da placa do veículo. Para mais informações, clique aqui

Bueno diz que, nos casos em que o governo não oferece desconto para pagamento do IPVA em cota única, é aceitável que alguém que tenha o valor para quitar à vista opte por parcelar o tributo. Mas é preciso pesar alguns pontos antes de tomar a decisão. 

"Logicamente, pode ser que lá no futuro essa parcela comprometa alguma parte da renda dela, caso aconteça algum imprevisto e precise utilizar parte da renda para cobrir. É importante ter consciência que a parcela vai pressionar o orçamento e aí tendo disciplina até pode se conviver com a parcela", diz.

"No entanto, quando a pessoa decide pagar a parcela única também tem o efeito psicológico de que se livrou de um peso, é uma coisa a menos para se preocupar. Por mais que matematicamente possa fazer sentido parcelar quando não se tem desconto, pagar as dívidas quando se tem dinheiro é muito interessante porque você libera os próximos meses e você vai repor a reserva ou ter um valor a mais no mês para fazer outras coisas", completa. 



  Fonte: Brasil 61

Comments


bottom of page