top of page
  • Foto do escritorEditor

Filme de terror contemplado por edital da Secel começa a ser gravado em MT



Secel-MT


Um filme de terror mato-grossense que reúne elementos místicos, criaturas sobrenaturais e psicopatologias humanas será gravado entre a segunda-feira (27.02) e sexta-feira (03.03), em Cuiabá e Chapada dos Guimarães. O curta-metragem “Vale da Estranheza” é um dos 34 projetos contemplados pelo Edital Cine Motion (010/2021), da Secretaria de Estado de Cultura Esporte e Lazer (Secel-MT), que destinou R$ 3 milhões para fomento do audiovisual.


O curta-metragem se apropria das linguagens de terror e suspense para contar a história de um jovem roterista negro, o Tuta, que após um longo período de reabilitação volta para sua cidade natal e tenta retomar seus vínculos de amizade. E é neste momento que o protagonista se torna alvo de uma vampira bicentenária – Angélica – que tenta seduzir e controlar o jovem.


A aluna da MT Escola de Teatro, Amarílis França, é quem dará vida à personagem Angélica. Vale destacar que a MT Escola de Teatro também é uma iniciativa da Secel-MT, em parceria com a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat) e a Associação Cultural Cena Onze, para fomento das artes cênicas e, consequentemente, do audiovisual mato-grossense.


O roteirista e diretor do curta-metragem, Paulo Vidotti, tem esperado pacientemente até que sua história ganhe as telas do cinema. O roteiro foi escrito no início de 2021 e, desde então, a expectativa é grande para dirigi-lo.


“Há anos idealizo o momento que verei Vale da Estranheza numa tela de cinema. E essa ansiedade tem me acompanhado também neste período de pré-produção, mas esse sentimento é minimizado ao ver a dedicação da equipe aos processos criativos. Ver tantos profissionais acreditando no roteiro e empenhados em levar esse sonho para as telas me traz a tranquilidade que preciso para dirigir este curta-metragem”, destacou.


A produção executiva é de Raylla Borges, a direção de Produção de Jaque Mazzardo e a direção de Arte de Manoel Vieira.


Para o secretário adjunto de Cultura, Jan Moura, a cultura é uma saída sustentável, criativa e potente para o desenvolvimento social e econômico da sociedade e o fomento destas iniciativas também é uma das missões do Estado.


“A oferta de oportunidades de experiências culturais para a população é um dever do Estado e fomentar a rede produtiva do audiovisual, além de gerar conteúdos relevantes para nosso povo, movimenta e aquece toda uma rede econômica que se beneficia destes recursos. Enquanto o investimento em cultura gera renda, emprego, aquece a economia, também promove cidadania e sociabilidade”, pontuou Moura.


O lançamento do curta está previsto para junho deste ano, mas quem tiver interesse em acompanhar as novidades pode seguir o Instagram @valedaestranheza.filme



Leia a última edição completa da Revista Portal


Комментарии


bottom of page