Com 159 agências em Mato Grosso, Sicredi possui a maior capilaridade no Estado


Instituição financeira cooperativa está presente em 1.456 municípios brasileiros, sendo que em 217 deles é exclusiva

Agência Agro - Lucas do Rio Verde - foto: assessoria

Sicredi chega a 159 agências em Mato Grosso, distribuídas por 118 cidades, e se consolida como a instituição financeira com maior capilaridade no Estado, à frente dos cinco maiores bancos do País. No território mato-grossense, o Sicredi está ao lado dos seus associados há 31 anos e há 118 anos apoia os brasileiros. Ao longo de 2020 foram abertas 11 agências no território mato-grossense, número 22% maior que o registrado em 2019, quando foram nove.

No País, a instituição financeira cooperativa abriu 150 novas unidades no último ano e chegou a 1.978 agências e postos de atendimento (balanço até novembro). Está presente em 1.456 municípios brasileiros, sendo que em 217 deles é exclusiva, o que mostra a importância que o Sicredi dá a localidades até então desassistidas e excluídas do sistema financeiro, especialmente as pequenas cidades.

Entre os municípios que receberam uma nova estrutura em Mato Grosso está Jangada, onde a instituição financeira cooperativa chegou em 2020. Lucas do Rio Verde, Cuiabá, Primavera do Leste, Porto Estrela, Campo Verde, Poxoréu, Tangará da Serra, Santa Terezinha e Colíder também receberam novos pontos de atendimento. Esses municípios são atendidos por uma das nove cooperativas pertencentes à Central Sicredi Centro Norte, que abrange, além de Mato Grosso, os estados do Pará, Rondônia, Acre e o Amazonas.

“Seguimos nosso plano de expansão em toda a região e sermos a instituição financeira com a maior rede de agências em Mato Grosso comprova o nosso compromisso com a inclusão financeira e com o desenvolvimento das localidades onde estamos presentes. Quando uma instituição financeira cooperativa chega a uma comunidade, ela tem o poder de ajudar a transformar realidades”, afirma o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof.

Ele argumenta que, além de oferecer produtos e serviços financeiros com taxas mais justas, o Sicredi atua para levar prosperidade às pessoas, às empresas, aos produtores rurais e ao município como um todo, com o apoio na realização de sonhos e projetos. “Com o crédito que oferecemos aos nossos associados, por exemplo, as empresas têm oportunidade de melhorar seus negócios, crescerem, gerarem novos postos de trabalho e aumentar circulação de dinheiro na região. Isso contribui com a melhora a economia”.

Spenthof define que a atuação das cooperativas de crédito promove o chamado ciclo virtuoso de desenvolvimento, que proporciona a melhoria da qualidade de vida dos associados e da comunidade, os quais também são beneficiados pelos programas de educação financeira e pelos projetos sociais realizados pelas cooperativas.

A abertura de uma agência do Sicredi nos municípios também contribui com a geração de empregos. Em 2020, o número de colaboradores da instituição financeira cooperativa em Mato Grosso, o que inclui aprendizes e estagiários, com atuação nas cooperativas e na Central Sicredi Centro Norte, chegou a cerca de 3 mil (dados até novembro).

Exclusividade - Do total de 118 municípios atendidos em Mato Grosso, em 42 deles o Sicredi tem presença exclusiva, ou seja, é a única instituição financeira cooperativa disponível à população. Outra característica do Sicredi é estar presente em municípios pequenos, o que facilita a vida de quem mora longe de grandes centros urbanos.

Com a chegada da instituição financeira cooperativa, a localidade tem a chance de experimentar novas oportunidades de desenvolvimento, como as constatadas por duas pesquisas encomendadas pelo Sicredi e divulgadas em 2020.

A primeira delas, de autoria da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), avaliou dados econômicos de todas as cidades brasileiras com e sem cooperativa de crédito entre 1994 e 2017 e cruzou informações do IBGE. Ela evidenciou que o cooperativismo de crédito incrementa o PIB per capita dos municípios em 5,6%, cria 6,2% mais vagas de trabalho formal e aumenta o número de estabelecimentos comerciais em 15,7%, o que estimula o empreendedorismo local.

Outro estudo, conduzido pelo especialista em Microeconomia Aplicada e Desenvolvimento Econômico, Juliano Assunção, pesquisador do Departamento de Economia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), mostrou que o cooperativismo de crédito é um dos mecanismos mais eficazes para promover acesso aos serviços financeiros às pessoas em municípios menores, mais distantes e rurais do Brasil.

Segundo o estudo, enquanto bancos tradicionais têm em média um limite mínimo de oito mil habitantes para abrir uma agência, uma cooperativa de crédito tem capacidade de abertura em municípios a partir de 2,3 mil habitantes. A comparação em termos de renda também chamou atenção, e apontou que as cooperativas conseguem operar em cidades com PIB a partir de R$ 79 milhões, enquanto para os bancos públicos é necessário um PIB mínimo R$ 146 milhões e para um banco privado, R$ 220 milhões.

Mais expansão - Em 2021, mais cidades mato-grossenses vão receber agências do Sicredi. Está prevista a abertura de nove novas, sendo que alguns municípios receberão a primeira unidade da instituição financeira cooperativa. No território nacional, a instituição planeja abrir 277 novas agências este ano. Assessoria.





Clique e leia a última edição completa da Revista Portal